Tudo Sobre o Subsídio de Desemprego [Guia Completo]

Existem bastantes dúvidas como é natural sobre o subsídio de desemprego dado pela Segurança Social às pessoas que necessitam do mesmo e que cumprem os requisitos para tal.

E é por esse motivo que estamos a criar este artigo, como forma de esclarecer alguns destes pormenores para asssim ficar a saber mais.

Pronto? Vamos lá ver mais sobre o assunto então.

Subsídio de Desemprego

O que é?

É uma mensalidade que é dada a uma pessoa que se encontre desempregada e que cumpra os requisitos que foram estabelecidos para que tenha direito, sendo eles:

  • Residir em Portugal;
  • Estar desempregado involuntariamente (ser despedido);
  • Poder trabalhar;
  • Estar inscrito no IEFP da sua região;

Estes são os requisitos básicos, sendo que depois ainda será calculados outros fatores como o seu património mobiliário que não poderá ser superior a 101.116,80?, valor que corresponde a 240x o IAS e também não poderá ter um rendimento superior a 337,06? no seu agregado familiar por membro, sendo que este precisa de ser submetido a uma formula.

Veja a seguinte tabela:

Elementos do agregado familiar // Peso

  • Requerente // 1
  • Por cada indivíduo maior, além do requerente // 0,7
  • Por cada indivíduo menor // 0,5

Considerando isto, você terá que somar todos os rendimentos mensais do agregado e depois dividir pelo peso do número de membros (você, mulher, 2 filhos menores e um seu pai, por exemplo, dariam 3,4 de peso).

Duração do Subsídio

Beneficiários com menos de 30 anos ? 150 dias para quem tem menos de 15 meses com descontos para a SS, 210 dias para quem descontou um números de meses igual ou superior a 15 e inferior a 24 e, finalmente, 330 dias para quem tem mais de 24 meses de remuneração registada
Beneficiários entre 30 a 39 anos – 180 dias para quem tem menos de 15 meses com descontos para a SS, 330 dias para quem descontou um números de meses igual ou superior a 15 e inferior a 24 e, finalmente, 420 dias para quem tem mais de 24 meses de remuneração registada;
Nestes dois casos acresce 30 dias por cada cinco anos com registo de remunerações nos últimos 20 anos.
Beneficiários entre 40 e 49 anos – 210 dias para quem tem menos de 15 meses com descontos para a SS, 360 dias para quem descontou um números de meses igual ou superior a 15 e inferior a 24 e, finalmente, 540 dias para quem tem mais de 24 meses de remuneração registada;
Acresce 45 dias por cada cinco anos com registo de remunerações nos últimos 20 anos.
Beneficiários com mais de 50 anos – 270 dias para quem tem menos de 15 meses com descontos para a SS, 480 dias para quem descontou um números de meses igual ou superior a 15 e inferior a 24 e, finalmente, 540 dias para quem tem mais de 24 meses de remuneração registada.
Acresce 60 dias por cada cinco anos com registo de remunerações nos últimos 20 anos.
E então, já ficou a entender mais sobre o subsídio de desemprego, quem tem direito, quanto é o valor, duração, etc…?
Se ficou com alguma dúvida então basta comentar abaixo sem qualquer problema.

8 Comments

  1. Teresa Araújo
    29 Novembro, 2017

    Gostava de saber , no meu caso estou desempregada à 8 anos. Tenho 15 anos de descontos para a Segurança Social. Tenho direito ao Subsídio de Desemprego? Aguardo uma resposta da vossa parte que seja esclarecedora sobre a minha situação. Obrigada.

    Responder
  2. miguel
    29 Novembro, 2017

    tenho 24 meses de desconto tive direito a 230 dias de subsidio com valor inferior ao ordenado mínimo 380 euros. 17 euros por dias isso é meio dia de trabalho .

    Responder
  3. Ângela
    29 Novembro, 2017

    Será que eu tenho direito? Tenho apenas 4/5meses de descontos os outros empregos onde estive não fizeram contrato. Tenho uma filha com 6meses sozinha e não tenho direito ao rendimento mínimo devido à minha mãe receber uma pensão de 600€. Infelizmente não consigo arranjar emprego e já não sei o que fazer. Meu email é [email protected] muito obrigada

    Responder
  4. Jorge
    30 Novembro, 2017

    IEFP. Uma tanga. Apenas serve para arranjar tachos para amigos. Conheço casos em que chamam pessoas com 64 anos de idade para irem fazer cursos, quando se sabe que essas pessoas nunca serão contratadas para qualquer emprego, mas apenas são chamadas para dar trabalho a formadores. Que por serem incompetentes ali trabalham á sombra das Cunhãs.

    Responder
  5. Marina Alves
    30 Novembro, 2017

    Boa tarde,gostaria de me informar , com que,base me posso guiar para saber quanto poderei receber de fundo de desemprego.
    Se o cálculo é feito pelo ordenado base , ou pelo ordenado que,trazemos todos os meses para casa.
    Obrigado, aguardo resposta.

    Responder
  6. Cláudia Pereira
    1 Dezembro, 2017

    Boa tarde. Sou trabalhadora em nome individual à 10 anos e sempre fiz os meus descontos, tanto agora como antes por conta de outrem…quero saber porque é que se me acontecer o azar de nao ter trabalho e ter de fechar o meu negocio,nao tenho direito a subsídio, só porque desconto pelo minimo!! Minimo esse que nao é assim tao pouco e já lá tenho descontos anteriores em que nunca usufrui deles!! É triste a segurança social funcionar assim com quem cumpre os seus deveres….ou seja só terei direito se descontar 2 anos a um valor suprior!!! E o resto nao conta?! Mudem as leis para quem faz pela vida….

    Responder
  7. soraia capela
    16 Janeiro, 2018

    boa noite, fiz descontos durante um mês, os outros trabalhos não fiz descontos. tenho 18 anos. posso ter o subsidio?

    Responder
  8. Maria da Graça Ferreira Gastalho Gouveia
    6 Fevereiro, 2018

    Trabalhei em Portugal durante 16 anos fiz os meus descontos, emigrei para França onde trabalhei entre 6 a 7 anos sempre a descontar, fui para o desemprego durante cerca de 2 anos, entretanto regressei a Portugal. Ja la vao quase 2 anos que nao faço descontos, nao tenho trabalho nem rendimentos. Tenho direito ao subsidio e qual o montante? Antecipadamente grata pela atençao dispensada.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *