Cursos de Cozinha e Pastelaria [ Informações ]

No artigo de hoje, e porque a procura por cursos profissionais na área da gastronomia continua com um grande volume de pesquisas em Portugal (segundo dados que nos são fornecidos pelo Google) vamos dar a conhecer diversas acções de formação financiadas pelo IEFP e que juntam o melhor de dois mundos: a cozinha e pastelaria.

Trata-se dos cursos profissionais de cozinha e pastelaria, uma acção de formação bastante completa para quem pretende dominar conceitos várias na área da criação gastronómica, um sector que está cada vez mais em alta no nosso País, não só porque cada vez mais as empresas deste sector procuram profissionais novos, com competências mais adequadas à nova gastronomia, mas também porque, estando o nosso País cada vez mais direccionado para o turismo, esta componente torna-se bastante importante na oferta dos diversos operadores do sector.

cursos profissionais

Estes cursos profissionais de cozinha e pastelaria, são uma oferta de formação leccionada pelo IEFP, e como tal, não tem qualquer custo para os formandos, sendo apenas necessário para a sua frequência, o cumprimento dos requisitos exigidos.

Nas linhas que se seguem, vamos apresentar todos os cursos de cozinha e pastelaria a decorrer durante os próximos meses nos diversos centros de formação profissional do IEFP, um pouco por todo o País, bem como outras informações relevantes, nomeadamente, os requisitos para a sua frequência, a duração, entre outros aspectos que considerámos importantes.

Confira:

Para Ver Uma Lista Completa de Cursos Profissionais Com Bolsas de Emprego Clique Aqui <

  • Local da formação: Ponte de Sôr
    Data de início: 20 de Outubro de 2018
    Requisitos: idade superior a 23 anos ; escolaridade mínima ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 1100 horas
  • Local da formação: Évora
    Data de início: 20 de Outubro e 2018
    Requisitos: idade superior a 18 anos ; escolaridade mínima ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 1100 horas
  • Local da formação: Seixal
    Data de início: 21 de Outubro de 2014
    Requisitos: idade compreendida entre os 14 e os 24 anos ; escolaridade ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 3500 horas
  • Local da formação: Aveiro
    Data de início: 21 de Outubro de 2014
    Requisitos: idade superior a 23 anos ; escolaridade mínima ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 1100 horas
  • Local da formação: Viseu
    Data de início: 31 de Outubro de 2014
    Requisitos: idade compreendida entre os 14 e os 24 anos ; escolaridade ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 3500 horas
  • Local da formação: Porto
    Data de início: 3 de Novembro de 2014
    Requisitos: idade superior a 23 anos ; escolaridade mínima ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 1100 horas
  • Local da formação: Sintra
    Data de início: 11 de Novembro de 2014
    Requisitos: mínimo de de idade ; escolaridade mínima ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 1100 horas
  • Local da formação: Albufeira
    Data de início: 28 de Novembro de 2014
    Requisitos: idade superior a 23 anos ; escolaridade mínima ao nível do 9º ano
    Duração: aproximadamente 1100 horas

Caso pretenda obter mais informações ou efectuar a sua inscrição em algum destes cursos, deverá dirigir-se aos serviços de formação profissional do centro de emprego da respectiva região, levando consigo o cartão de cidadão.

Na eventualidade de pretender conhecer outras acções de formação nesta área, sugerimos que consulte artigos anteriores que aqui demos a conhecer, e onde demos a conhecer cursos de cozinha, e cursos de pastelaria.

São cursos não tão abrangentes como os que demos a conhecer nesta publicação, sendo mais adequados para quem pretende obter competências mais especificas em cozinha ou pastelaria, sendo que, em grande parte dos casos, são acções de formação não financiadas.

É tudo por hoje.

Como sempre, esperamos que a informação aqui disponibilizada possa ser de alguma forma útil para quem procura obter competências certificadas, numa área onde existem bastantes oportunidades, de forma a poder ambicionar no médio prazo, alcançar uma maior estabilidade profissional e pessoal.

Caso tenha alguma dúvida, já sabe que poderá entrar em contacto através do formulário de comentários disponibilizado no final da publicação.

Tentaremos, com a maior brevidade possível, responder a todas as solicitações da forma mais esclarecedora possível.

Até à próxima, com mais informações sobre formação profissional em Portugal.

1 Comment

  1. Anónimo
    23 Setembro, 2014

    Boa tarde,

    Exponho o meu caso: Estou desempregado,tenho o 12ºano e dirigi-me por três vezes ao Centro de Emprego da minha área de residência para obter informações sobre o curso de técnico de cozinha/pastelaria no Porto,1100 horas(vertente tecnológica), que está no site do IEFP, em que a habilitação mínima de acesso é o 12º ano e dá como certificação o nível 4,logo, creio que poderia estar abrangido,contudo, as informações vão variando consoante quem está no atendimento, e após consulta da legislação dos cursos EFA(vertente tecnológica),as minhas dúvidas continuam a existir e ninguém me dá uma resposta concreta.

    Numa primeira vez, foi-me logo dito que não seria possível a minha inscrição e que teria de recorrer a uma entidade externa ao IEFP.
    Numa segunda tentativa, já munido da legislação sobre os cursos EFA e da cópia da oferta de formação,retirada do site do IEFP, a informação dada foi no sentido de ser um curso EFA, com a a vertente tecnológica, mas que não tinham a formação na base de dados,logo iriam contatar o Centro de Formação que lecciona a formação e ficaram de dar-me uma resposta.Até hoje, ainda não recebi nada.
    Numa terceira tentativa, e após mostrar mais uma vez o papel com a oferta de formação, a argumentação é a seguinte: dizem-me também que a formação não está na base dados,
    no Centro de Formação do Porto não têm cozinhas, nem sequer cursos que atribuam outros níveis de qualificação na área, e que a oferta de formação no site poderia não estar actualizada.
    Logo, após estas tentativas, creio que no Centro de Emprego em questão pretendem que quem esteja interessado no curso não se inscreva, ou então deduzo que escolhem as pessoas que querem inscrever.

    Mediante estes argumentos que não me convencem,não consigo entender o que se passa. Se alguém poder-me elucidar, agradeço.

    Responder
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *